Maria Poesia

Sonhos, Poesia e Psicologia

Textos




Sonhos com morte – o que significam?

 
Sonhos são a nossa realidade interna, e representam:
o que vivemos atualmente,
o que deixamos de viver,
o que precisamos ver para viver melhor,
o que não sabemos que vivemos,
o que não sabemos que temos que viver,
o vivido mal vivido,
o que virá a ser vivido,
o que poderíamos viver, mas não vivemos,
o caminho a viver,
o que não precisamos viver, mas vivemos...
 
Então o primeiro entendimento, e o mais importante de que TUDO o que sonhamos são conteúdos nossos inconscientes ainda, mas que através dos sonhos podemos trazê-los para o nosso mundo consciente.
 
Nosso inconsciente apenas "capta" o que poderia chamar mais nossa atenção, e "conversa" conosco numa linguagem mais contundente (mortes nos causam impacto grande), para que de fato prestemos atenção na mensagem, portanto; com certeza é um sonho importante, e traz mensagens que de alguma forma precisam ser refletidas por nós.

Uma análise de sonhos não se prende especificamente a um símbolo, ou aos símbolos apresentados.
É o contexto do sonho que vai dar a leitura.
É como uma música existe um tom, e dentro daquele tom a música se desenvolve seguindo as notas musicais.

Na psicologia Junguiana não existe significados como num dicionário: há sim uma lógica dentro daquilo que vivenciamos na nossa vida, e que Jung  testou, e analisou nos sonhos dos seus pacientes.
Quando alguém morre em nossa família imediatamente uma grande e inevitável mudança se faz.
 
Só que morrer em sonhos não significa sonhar com morte física. Na verdade morremos diariamente, nos nossos sonhos que ficam extraviados pelo caminho da existência, nas nossas dores.

 
Até as células do nosso corpo são substituídas muito rapidamente sem que nos demos conta disto.
Nosso espírito está sempre se renovando,  até com mais eficiência do que nosso corpo físico.

Sonhar com morte então implica em mudanças necessárias em algum aspecto importante da nossa vida.
 
Dependendo do momento em que estamos vivendo, nosso inconsciente nos alerta com sonhos de morte, para que tomemos nossa vida nas mãos (como que uma tomada de consciência) para que possamos concluir estágios em nossa existência e começar outros.
Quem sabe colocar um ponto final, onde colocamos apenas dois pontos: ou vírgulas.

Todos temos sonhos, expectativas e muitas vezes alguns deles morre, nos deixa fragilizados. Nosso inconsciente, então nos lembra, por exemplo, quando sonhamos com um caixão/cemitério que temos muitas coisas guardadas que já não servem mais para nada,que devem ser enterradas no passado.
Sentimentos, mágoas, tristezas, emoções que já não nos fazem bem, que nos deixam vulneráveis, e que devem ser definitivamente sepultados.

Reconhecer isto nos deixa mais leves e com mais força para o enfrentamento de novas situações, de novos problemas e é isto que nossa psique faz -o inconsciente compensa nossa incapacidade  de criar muitas vezes soluções para as colisões da vida.
 
Sonhos com morte sempre trazem um sentido de desvínculo, desapego, rompimento.
No nosso dia a dia constantemente estamos fazendo escolhas.
E escolhas são excludentes. (Infelizmente).
Este é um fato que parece ser óbvio, mas não o é na prática.
Este entendimento muitas vezes não é assimilado por nós, queremos que nossas escolhas sejam e possam açambarcar tudo o que desejamos, mas a vida mostra que não é assim.

Schopenhauer, um filósofo alemão dizia que quando assimilarmos que as escolhas são excludentes na vida ela (nossa vida), se torna um fardo menos pesado.
Quando então a “morte” de algum sonho em função do outro, passa a ser considerado normal e não uma perda.
Por quê?
Porque morte não se supera nunca (quem já perdeu algum ente querido sabe disto muito bem)
Morte  não se supera nunca... se aceita.....
Assim como também se aceita que há limitações, que há projetos que não serão possíveis em nossa vida.
 
Uma vez que as pessoas em nossos sonhos representam aspectos diferentes de nós mesmos, então a pessoa que vemos morrendo em nossos sonhos, é importante no que tange ao que ela significa para nós.
 Esta representação pode ajudar a entender o que precisamos, ou onde estamos morrendo.
 Por exemplo, morte de uma criança, pode indicar que estamos deixando morrer a nossa criança interna, aquela vòzinha doce que nos inspira, nos alenta e nos conforta.
Esta criança representa nossa alma e muitas vezes em situações angustiantes nós esquecemos que ela existe.

Se o sonho é com a própria morte, quem sabe precisamos rever situações em nossa vida que tenham que passar por mudanças decisivas e radicais em nossa vida.
Portanto, contrariamente do que todos pensam, a morte em sonhos é um princípio renovador, representando a regeneração da pessoa, ou de seus valores.

Quando alguém nos magoa é comum sonharmos com mortes, mortes de expectativas não cumpridas, daquilo que sonhávamos viver com alguém, mas que não deu certo como imaginávamos.

Com caixões, por exemplo, se um caixão está aberto, pode simbolizar o fim, ou a morte de uma dependência que interferia negativamente em nossa vida, de alguma coisa que estava nos limitando.
Pode significar a liberação de uma situação que era opressiva. (ou nos faz refletir para esta tomada de atitude)

Se o caixão está fechado, existe alguma coisa que está nos escapando, algo que ainda não sabemos ou que é inconsciente, e que, mesmo que nem consideremos, é a perda de um princípio, de um valor que nem era ou é muito importante, que o mantemos ainda por hábito, e que pode resultar como um benefício a longo prazo.

O caixão ocupado por uma pessoa que nem sabemos quem é, pode indicar que estamos atrapalhados com coisas inúteis, que já não nos servem para nada, ou que estamos iniciando um período de depressão, nos sentindo confinados, restringidos e faltando liberdade.

Os sonhos com morte então nos mostram como encontrar um sentido em nossas vidas, como cumprir nosso próprio destino, e realizar o potencial maior de vida que há em nós.

 Maria. Poesia 12.07.2012

Obs: Simbologia usada em análise de Sonhos na Psicologia analítica Junguiana, de Carl Gustav Jung, psiquiatra Suíço e fundador da Psicologia Analítica Junguiana.


 
Outros artigos sobre Sonhos, anexo links:
(O link abre pousando o mouse sobre o título)

Sonhos Lúcidos e Imaginação Ativa

O que significa a ALMA na Psicologia Junguiana?

O que significa Espírito na Psicologia Junguiana?





 
Maria Poesia
Enviado por Maria Poesia em 10/05/2009
Alterado em 03/03/2014
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Sonhos, Poesia e Psicologia